Formação continuada para a diversidade étnico-racial

Repercussões nas práticas pedagógicas dos professores da rede municipal de educação de Contagem/MG

  • Silvani dos Santos Valentim CEFET-MG
  • Jackson Almeida Leal Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, CEFET-

Resumo

Resumo: Este estudo objetivou analisar as repercussões do curso “Grupos de Trabalho: Educação para as Relações Étnico-raciais”, nas práticas pedagógicas dos professores da Rede Municipal de Educação de Contagem, MG, no período de 2012 a 2016. A pesquisa teve como referência metodológica a abordagem qualitativa e como estratégia o estudo de caso. Os instrumentos utilizados para levantamento de dados foram: a análise documental, questionário, entrevistas semiestruturadas e a observação participante. Os resultados obtidos evidenciaram a relevância do curso para os professores interlocutores deste estudo, visto que o formato de grupos de trabalho viabilizou a interação, uma rede de troca de informações, conhecimentos e experiências, oportunizando a estes ressignificar saberes que resultaram em práticas pedagógicas antirracistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 23 dez. 1996.

BRASIL. Lei 10.639 de nove de Janeiro de 2003. Altera a Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira” e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 10 de jan. 2003.

BRASIL. Lei n° 11645, de 10 de março de 2008. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de nove de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena". Disponível em: Acesso em: 10 junho 2016.

BRASIL. Resolução CNE/CP 1/2004. Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana. Brasília, 2004.

BRITO, José Eustáquio de. Trabalho, Educação e Relações Étnicorraciais: diálogos pertinentes a partir da atividade docente. Educação em Foco. UEMG Ano 17 - n. 24, dez., p. 71-92, 2014.

CAVALLEIRO. Eliane dos Santos. Racismo e antirracismo na educação: repensando a escola. São Paulo: Summers, 2001, p. 141-160.

CAVALLEIRO, Eliane dos Santos. Discriminação racial e pluralismo em escolas públicas da cidade de São Paulo. In: Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Educação anti-racista: caminhos abertos pela Lei Federal nº 10.639/03. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005.

CONTAGEM. Secretaria Municipal de Educação. Relatório de Gestão. Contagem: SEDUC, 2013.

CONTAGEM. Secretaria Municipal de Educação. Relatório do Departamento de Educação Continuada, Alfabetização de Adultos, Diversidade e Inclusão (DECADI). Contagem: SEDUC, 2015.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Pedagogia e prática docente. São Paulo: Cortez, 2012

GATTI, Bernadete Angelina. Análise das políticas públicas para a formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, n.37, v. 13, 2008.

GOMES. Nilma Lino. Diversidade e currículo. In: BEAUCHAMP, J.; PAGEL S.D.; NASCIMENTO, A. R. do. Indagações sobre currículo: diversidade e currículo. Brasília: Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica, 2007.

GOMES, Nilma Lino e GONÇALVES E SILVA, Petronília Beatriz. O desafio da diversidade. In: GOMES, Nilma Lino e GONÇALVES E SILVA, Petronília (Orgs.). Experiências étnico-culturais para a formação de professores. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.
GOMES, Nilma Lino. O movimento negro no Brasil: ausências, emergências e a produção dos saberes. Política & Sociedade, v. 10, n. 18, p. 133-145, abril de 2011.
GOMES, Nilma Lino. Práticas pedagógicas de trabalho com relações étnico-raciais na escola na perspectiva da Lei 10.639. 1ª ed. Brasília: MEC/UNESCO, 2012.

IMBERNÓN, Francisco. Formação permanente do professorado: novas tendências. Tradução: Sandra Trabucco Valenzuela, São Paulo: Cortez, 2009.

JESUS, Rodrigo Ednilson de; MIRANDA, Shirlei Aparecida. O processo de institucionalização da Lei nº 10.639/03. In: GOMES, N. L. (Org.). Práticas pedagógicas de trabalho com relações étnico-raciais na escola na perspectiva da Lei nº 10.639/03. Brasília: MEC/UNESCO, 2012. p. 49-71.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LEAL, Jackson Almeida; OIKO, Eliana; VALENTIM, Silvani dos Santos. A implementação da Educação das Relações Étnico-Raciais na Rede Municipal de Ensino de Contagem (2006 -2016). V Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica. Anais. Belo Horizonte, 2017

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e Gestão da Escola: Teoria e Prática, 5ª. ed. Goiânia, Alternativa, 2004.

LIBÂNEO, José Carlos. Que Destino os educadores darão à Pedagogia? In: PIMENTA, Selma Garrido (Coord.). Pedagogia, Ciência da Educação? 5ª. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

MUNANGA, Kabengele. Superando o racismo na escola. 2ª. Ed. Brasília: MEC/SECAD, 2005.

NOVOA, António. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, António (org.). Os professores e a sua formação. 2. ed. Lisboa: Dom Quixote, 1995. p.13-33.

PINTO, Regina. Pahim. Movimento Negro e Educação do Negro: a ênfase na identidade. Cadernos de Pesquisa. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 1993.

ROMÃO, José. Eustáquio. Avaliação dialógica: desafios e perspectivas. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

SANTOS, Lorene dos. Saberes e práticas em Redes de Trocas: a temática africana e afro-brasileira em questão. 2010. 334 f. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte.

SILVA, Petronilha Beatriz Gonçalves e. et al. Ensinar e aprender, na perspectiva de raízes africanas, em contextos multiculturais. São Carlos: UFSCar, Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros, 2006. In: IV Congresso Brasileiro de Pesquisadores/as Negros/as. Salvador, 2006.

SOUZA, João Francisco de. Prática pedagógica e formação de professores: Ensaio para concorrer ao cargo de professor. UFPE, Recife, 2006.

VALENTIM, Silvani dos Santos. Ensino médio integrado à educação profissional: práxis multiculturalista e desenvolvimento local como aportes à organização do trabalho escolar. In: Ensino Médio Integrado à Educação Tecnológica Profissional: Integrar para quê? Secretaria de Educação Básica/MEC. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006. P. 103-121.

VALENTIM, Silvani dos Santos; SANTOS, Renato Lopes dos. Relações étnico-raciais na educação profissional integrada à EJA: Reflexões acerca da formação continuada de professores. In: VALENTIM, Silvani dos Santos; PINHO, Vilma Aparecido de; GOMES, Nilma Lino. [Org.]. Relações étnico-raciais, Educação e Produção do Conhecimento. Belo Horizonte: Nandyala, 2011.
Publicado
02-12-2019
Como Citar
VALENTIM, S. DOS S.; LEAL, J. A. Formação continuada para a diversidade étnico-racial. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 11, n. 22, p. 31-44, 2 dez. 2019.