Formação docente na educação profissional no contexto da pedagogia das competências

  • Marcelo Lima
  • Tatiana Das Mercês
Palavras-chave: Educação Profissional, Formação Docente, Competências

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo analisar as políticas de formação pedagógica dos docentes ingressantes no Senai-ES. Para tanto, nosso objeto de estudo foi os professores atuantes no curso Técnico em Automação Industrial. A pesquisa incluiu duas etapas de investigação: analise documental das fontes relativas à política de formação docente produzidas pelo Senai e pesquisa de campo realizada nos espaços da Findes e do Senai-ES. Para atuar na docência, no Senai-ES, a formação pedagógica não é condição obrigatória, o que exige da instituição a oferta de uma formação docente. Atualmente, o Senai oferta formação pedagógica, cujo objetivo central é adaptação do docente ingressante ao seu modus operandi, que se orienta pela lógica das competências. Acreditamos que isso ocorre, em parte, pelo fato de que as legislações brasileiras não definem de modo explícito os pré-requisitos obrigatórios para atuação no campo educativo, o que “bara-teia” o custo dessa força de trabalho e, por outro, torna o docente mais maleável às diretivas da pedagogia dominante do espaço educativo.

 

Referências

ARAUJO, R. M. L. Desenvolvimento de Competências Profissionais: as incoerências de um discurso. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2001.

A Gazeta, classificado. Contrato docente I- marceneiro, p.12, 24/05/2015.

A Tribuna, classificado. Contrato docente II-automação industrial, p.16, 26/10/2014.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. LDB- lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. 7ª edição. Atualizada em 25/10/2012. Centro de Documentação e Informação Edições Câmara Brasília: 2012. Disponível em <<http://www.riogrande.rs.gov.br/smed/wp-content/uploads/2013/04/ldb_7ed.pdf>>. Acesso em 01/02/16.

BRASIL. Parecer CNE/CP nº: 02/2015. Brasília: MEC, 2015. Disponível em: << http://pronacampo.mec.gov. br/images/pdf/parecer_cne_cp_2_2015_aprovado_9_junho_2015.pdf>> Acesso em: 21/01/2017

BRASIL. Resolução CNE/CEB nº. 06/2012. Brasília: MEC, 2012. (Disponível em: << http://portal.mec.gov.br/ index.php?option=com_docman&view=download&alias=11663-rceb006-12-pdf&Itemid=30192>> Acesso em: 21/01/2017

CIAVATTA, M. O trabalho docente e os caminhos do conhecimento: a historicidade da educação profissional.

Lamparina Editora, 128p, 2015

COELHO, S. L. B. A formação pedagógica na educação profissional. Caderno de pesquisa em educação. Universidade Federal do Espírito Santo, PPGE, v.19, n. 39, p.65-74, 2014

DUARTE, N. Vigotski e o “aprender a aprender”: crítica às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria vigotskiana – 5.ed.rev – Campinas, SP: Autores Associados, 2011.

FRIGOTTO, G. Educação e trabalho: bases para debater a educação profissional emancipadora. Perspectiva, [S.l.], v. 19, n. 1, p. 71-87, jan. 2001. ISSN 2175-795X. Disponível em: << https://periodicos.ufsc.br/index.php/ perspectiva/article/view/8463>>. Acesso em: 02 Abr. 2015.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M.E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MINAYO, M. C. S. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 31ª ed. - Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

MOURA, D. H. A integração curricular da educação profissional com a educação básica na modalidade de jovens e adultos (Proeja). Caderno de pesquisa em educação. Universidade Federal do Espírito Santo, PPGE, v.19, n. 39, p.30-49, 2014.

RAMOS, M. N. A educação profissional pela Pedagogia das Competências: para além da superfície dos documentos oficiais. Educação & Sociedade, Vol. 23, n. 80, p. 401-422, 2002.

SAVIANI, D. Pedagogia Histórico-Crítica: primeiras aproximações. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2003.

SENAI-DN, Serviço Nacional da Indústria Departamento Nacional. Programa Senai de capacitação docente (PSCD), 2015.

SENAI-DR/ES. Serviço Nacional da Indústria Departamento Regional do Espírito Santo. Plano de curso técnico em automação industrial. 2016.

Publicado
31-12-2017
Seção
Artigos