Formação docente para a educação infantil: uma leitura do curso de pedagogia pós diretrizes curriculares

  • Leandra Fernandes do Nascimento
  • Maria Marina Dias Cavalcante
Palavras-chave: Formação de Professores, Educação Infantil, Currículo

Resumo

O estudo representa um recorte de uma pesquisa mais ampla realizada no Ceará, tendo como objetivo geral - analisar a organização curricular dos cursos de licenciatura em Pedagogia, em sete (7) Cursos de Pedagogia presenciais e um (1) EaD de uma Instituição de Ensino Superior multi campi. Caracteriza-se por ser uma pesquisa de abordagem qualitativa, realizada a partir da pesquisa documental - a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDBEN 9394/1996, as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Pedagogia de 2006 e a Resolução CNE/CP 2/2015, e, as Matrizes Curriculares. Os dados foram analisados à luz dos conhecimentos teóricos relacionados à Formação Docente, Currículo, e Educação Infantil. Os resultados apontam que a formação docente inicial dessa instituição precisa ser repensada, considerando não somente as exigências legais, mas que reveja seus conceitos, inclusive como instituição que oferece cursos presenciais. Nesse campo há que se refletir criticamente sobre os elementos oferecidos durante a formação do futuro professor para a Educação Infantil da educação básica brasileira.

 

Referências

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos méto-dos. Portugal: Porto Editora, 1982.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

BRASIL - Ministério da Educação. Congresso Nacional. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDBEN 9.394/96. Brasília: Centro Gráfico, 1996.

_____. Conselho Nacional de Educação. Conselho Pleno. Resolução CNE/CP 2/2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília: MEC/ CNE, 2015.

_____. Conselho Nacional de Educação. Câmara da Educação Básica. Resolução CNE/CEB 5/2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC/CNE, 2009.

_____. Conselho Nacional da Educação. Conselho Pleno. Resolução CNE/CP 1/2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Brasília: MEC/CNE, 2006.

CELLARD, André. A análise documental. In: POUPART, Jean et al. A pesquisa qualitativa: enfoque epistemo-lógicos e metodológicos. Petrópolis/RJ: Editora Vozes, 2008.

CUNHA, Maria Isabel da. O bom professor e sua prática. Campinas/SP: Papirus, 1989. (coleção magistério: Formação e Trabalho pedagógico).

DAVIS, Cláudia; GROSBAUM, Marta Wolak. Sucesso de todos, compromisso da escola. In: DAVIS, C. (et al). Gestão da escola: desafios a enfrentar. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.p. 77-112.

FARIAS, Isabel Maria Sabino de; SALES, Josete de Oliveira C. Branco; BRAGA, Maria Margarete Sampaio de Carvalho. FRANÇA, Maria do Socorro L. Marques. Didática e docência: aprendendo a profissão. Brasília: Liber Livro, 2014.

FUSARI, José Cerchi. Formação contínua de educadores: um estudo de representações de coordenadores pedagógicos da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. Relatório. 1997. p. 156-200.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETO, Elba Siqueira de Sá. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: Unesco, 2009.

GATTI, Bernadete Angelina. Formação de professores e carreira: problemas e movimentos de renovação. 2ª ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2000. 119p. (Coleção Formação de Professores).

GATTI, Bernadete Angelina; NUNES, Marina Muniz Rossa. (Orgs.) Formação de professores para o ensino fundamental: estudo de currículos das licenciaturas em Pedagogia, Língua Portuguesa, Matemática e Ciências Biológicas. São Paulo: FCC, DPE, 2009.

GIL, Antonio Carlos, Métodos e técnicas de pesquisa social. 5ª ed. São Paulo, Atlas, 2002.

GONDIM, Linda Maria de Pontes. (Org.). Pesquisa em ciências sociais: o projeto da dissertação de mestrado. Fortaleza: EUFC, 1999.

LEITE, Yoshie Ussami Ferrari; LIMA, Vanda Moreira Machado. Cursos de Pedagogia no Brasil: o que dizem os dados do Inep/MEC? Ensino em Re-vista: Dossiê Formação de Professores (Publicação Semestral do Programa de Pós- Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia, MG), v. 17, nº 1, p. 69-93, jan/jun. 2010.

LIBÂNEO, José Carlos. Ainda as perguntas: o que é pedagogia, quem é o pedagogo, o que deve ser o curso de Pedagogia. In: PIMENTA, Selma Garrido. (Org.). Pedagogia e pedagogos: caminhos e perspectivas. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2011.

_____. O ensino de Didática, das metodologias específicas e dos conteúdos específicos do ensino funda-mental nos currículos dos cursos de Pedagogia. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, v. 91, nº 229, p. 562-583, set/dez, 2010.

_____. Adeus professor, adeus professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. 5ª ed. São Paulo: Cortez, 2001.

_____. Sistema de ensino, escola, sala de aula: onde se produz a qualidade das aprendizagens? In: LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth (org.). Políticas de currículo em múltiplos contextos. São Paulo: Cortez, 2006. (Série cultura, memória e currículo, v. 7).

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo, EPU, 1986.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 32ª ed. Petrópolis/ RJ: Vozes, 2012.

MOREIRA, Antônio Flavio Barbosa. A crise da teoria curricular crítica. In PARAÍSO, Marlucy A. (Org.). Antônio Flavio Barbosa Moreira: pesquisador em currículo. Belo Horizonte, Autêntica, 2010a.

____. A qualidade e o currículo da educação básica brasileira. In PARAÍSO, Marlucy A. (Org.). Antônio Flavio Barbosa Moreira: pesquisador em currículo. Belo Horizonte, Autêntica, 2010b.

NÓVOA, António Manuel Seixas. Professores: imagens do futuro presente. Lisboa/Portugal: EDUCA, 2009.

PHILLIPS, Bernard S. Pesquisa social. Rio de Janeiro: Agir, 1974.

PIMENTA, Selma Garrido. (org.). Pedagogia, ciência da educação? 6ª ed. São Paulo: Cortez, 2011.

_____. Para uma re-significação da Didática: ciências da educação, pedagogia e didática (uma visão conceitual e uma síntese provisória). In: PIMENTA, Selma Garrido (org.). Didática e formação de professores: percursos e perspectivas no Brasil e em Portugal. São Paulo: Cortez, 2008.

_____. (org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 7ª ed. São Paulo: Cortez, 2009.

PIMENTA, Selma Garrido; FUSARI, José Cerchi. A Formação de Professores para a Educação Infantil e para os anos iniciais do Ensino Fundamental: análise do currículo dos cursos de Pedagogia de instituições públicas e privadas do Estado de São Paulo. Relatório Técnico. São Paulo, 2014.

PIMENTA, Selma Garrido; FUSARI, José Cerchi; ALMEIDA, Maria Isabel de. Cadernos de Formação: Projeto Professor de 1ª a 4ª série - Alfabetização. São Paulo: APEOESP, 2005.

SACRISTÁN, J. Gimeno. Poderes instáveis em educação. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1999.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia. Campinas/SP: Autores Associados, 2000.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis/RJ: Vozes, 2002.

VASQUEZ, Adolfo Sánchez. Filosofia da práxis. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1968.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. A prática pedagógica do professor de Didática. São Paulo: Papirus Editora, 1994.

ZABALZA, Miguel A. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Trad.: Ernani Rosa. Porto Alegre: Artmed, 2004.

Publicado
31-12-2017
Seção
Artigos