O sindicalismo docente universitário e a contrarreforma universitária neoliberal

O caso de Argentina, Brasil Colômbia e México

  • Carlos Bauer Universidade Nove de Julho (uninove)
  • Luís Paiva Universidade Nove de Julho (uninove)
Palavras-chave: Contrarreforma universitária; Educação superior na América Latina; História da educação; Sindicalismo docente universitário.

Resumo

O artigo elenca comparativamente elementos quanto à formação das entidades sindicais docentes universitárias de quatro países latino-americanos (Argentina, Brasil, Colômbia e México): gênese, organização e trajetória. Está estruturado a partir de depoimentos de docentes participantes da vida sindical e política destas entidades, bem como da análise documental (primária e secundária) coletada durante as viagens. A análise da atividade sindical e política prioriza o período de implementação das contrarreformas neoliberais durante a década de 1990, que apesar de caracterizar-se por expansão das matrículas, cursos e disciplinas, resultaram em claro retrocesso para a da autonomia universitária, da assistência estudantil e na degradação das condições de ensino, pesquisa, com a consequente intensificação, precarização e o maior controle do trabalho docente. Simultaneamente o modelo neoliberal imposto direcionou a formação de mão de obra para o mercado e visou ampliar a dependência cultural e tecnológica em relação aos desenvolvidos. 

 

Palavras Chave – Contrarreforma universitária; Educação superior na América Latina; História da educação; Sindicalismo docente universitário

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luís Paiva, Universidade Nove de Julho (uninove)

Professor da educação básica, mestre e doutorando em educação, pelo Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE), da Universidade Nove de Julho (uninove).   

Referências

BANCO MUNDIAL. La enseñanza superior: Las lecciones derivadas de la experiência. Washington: 1995 (versão em espanhol). Disponível em: < http://firgoa.usc.es/drupal/files/010-1344Sp.pdf>. Acessado em: 05 de mar.de 2015. 23:19.
BAIGORRIA, Cláudia. Docentes universitarios arrancan el ciclo con una semana de paros. Central de trabajadores de la Argentina. Buenos Aires, ano X, nº108, mar/2015.
BASURTO, Jorge. Los movimientos sindicales en la UNAM. México D.F. : UNAM/Instituto de Investigações Sociais, 1997. 289p.
BECERRA, Ligia Alba Melo; RAMOS F., Jorge Enrique; SANTAMARIA, Pedro Oswaldo Hernández. La Educación Superior em Colombia: Situácion Actual y Análises de Eficiencia. Borradores de economía, num.808. Bogotá: Banco de la Colombia, 2014, 49 p.
CENTRAL UNITÁRIA DOS TRABALHADORES (CUT). Cartaz. Documento iconográfico com denúncia sobre mortes, assassinatos e torturas de militantes sindicais. 2015. Bogotá. Acervo do autor.
CHOMSKY, Noam. Sobre el trabajo acadêmico, el asalto neoliberal a las universidades y cómo debería ser la educación superior. Revista Lectiva n.24. Associação de Professores da Universidade de Antioquia. Asoprudea. Medelin: dez de 104. pp.23-31.
CONADU HISTORICA. Federação Nacional de Docentes, Investigadores e Criadores Universitários. El sindicalismo docente universitario: Aportes a la Reconstrucción colectiva desde CONADU HISTORICA (1971-2011). Buenos Aires: Ediciones CONADU HISTORICA e CTA (Central de Trabalhadores da Argentina), 2011. 149p.
CUNHA, Luiz Antonio. A universidade temporã: O ensino superior, da Colônia à Era Vargas. 3ed. São Paulo: Editora Unesp, 2007a. 305p.
_________________. A universidade crítica: O ensino superior na república populista. 3ed. São Paulo: Editora Unesp, 2007b. 216p.
DONATONI, Alaíde Rita. Trajetória do ANDES: Velho/Novo espaço da educação não formal. Anais do VI congresso luso brasileiro de história da educação. Uberlândia: 17 a 20 de abril de 2006. Disponível in: http://www2.faced.ufu.br/colubhe06/anais/arquivos/programacaoindividuais8.htm>. Acessado em 20/01/2016. 9:08h.
GENTILI, Pablo; SUÁREZ, Daniel. Conflitos educacionais na América Latina. Em GENTILI, Pablo; SUÁREZ, Daniel. (orgs.) Reforma educacional e luta democrática: um debate sobre a ação sindical docente na América Latina. São Paulo: Cortez Editora, 2004. p. 21-46.
JOHNSTONE, D.Bruce; ARORA, Alka; EXPERTON, William. Financiamiento y gestión de la enseñanza superior: Informe sobre los progresos de las reformas en el mundo. Washington, D.C. 1998. Disponível em: < http://www-wds.worldbank.org/external/default/WDSContentServer/WDSP/IB/2012/11/13/000425962_20121113172945/Rendered/PDF/NonAsciiFileName0.pdf>. Acessado em 10/12/2015. 16:45h.
LECHUGA, Maria Teresa; RAMOS, Arturo. Magister Changarrization: los nuevos sujetos académicos y el trabajo precario em la educación superior. 2. ed. México D.F. : STUNAM/Red Tap/Cultura, Trabajo y Democracia/GIIS, 2012.
LEHER, Roberto. Reforma Universitária de Córdoba, noventa anos. Um Acontecimento Fundacional para a Universidade Latino-americanista. Disponível in: http://biblioteca.clacso.edu.ar/ar/libros/grupos/reforAboit/07leher.pdf. Acesso em 06/09/2015 às 17h31m.
SHELA. Sociedade de História da Educação da América Latina. Lucha por la democracia y formación profesional crítica: El colectivo de reflexión universitaria en la Universidad de Guadalajara. Memoria del X Congreso Internacional de la Sociedad de Historia de la Educación Latinoamericana. Puerto Vallarta: out/2014, pp. 136-153.
SGUISSARDI, Valdemar. Reforma universitária no Brasil – 1995-2006: precária trajetória e incerto futuro. Educ. Soc., Campinas, vol. 27, n. 96 - Especial, p.1021-1056, out. 2006. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/es/v27n96/a18v2796.pdf>. Acessado em 20/01/2016. 17:03h.
VALENCIA, Léon; OSPINA, Juan Carlos Celis. Sindicalismo asesinado: reveladora investigación sobre la guerra contra los sindicalistas colombianos. Cota: Random House Mondadori, 2012. 253p.
Publicado
02-12-2019
Como Citar
BAUER, C.; PAIVA, L. O sindicalismo docente universitário e a contrarreforma universitária neoliberal. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 11, n. 22, p. 143-156, 2 dez. 2019.