Igualdade de gênero e abordagem por competências: dificuldades na formação de professores

  • Ramón Pacheco Universidad de Sevilla
  • Elena Zubiaurre
Palavras-chave: Competências, Professores, Treinamento, Gênero, Representações

Resumo

A generalização da abordagem de competência do treinamento obrigatório oferecido aos futuros professores do sistema educacional espanhol parece tecnicamente fundamentada, acompanhada de uma suposta vocação de neutralidade que o torna incontestável, mas que se sobrepõe a uma lógica processual altamente dependente da implementação. Acreditamos que isso favorece a perda da capacidade reflexiva dos sujeitos do conhecimento. Isso contribui para o fortalecimento das representações discriminatórias com as mulheres, passando despercebidas pelas ferramentas metodológicas que a mesma abordagem oferece à comunidade educacional. Defendemos aqui que essa abordagem é parte fundamental de um projeto maior promovido por organizações internacionais, para a implantação de um modelo ideológico neoliberal por meio da institucionalização da racionalidade cognitiva. Da mesma forma, denunciamos a impotência do modelo contra os mandatos de gênero, devido à sua incapacidade de acessar os níveis em que os significados historicamente atribuídos a mulheres e homens são imóveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
28-07-2020
Como Citar
RAMÓN PACHECO; ZUBIAURRE, E. Igualdade de gênero e abordagem por competências: dificuldades na formação de professores. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 12, n. 24, p. 65-76, 28 jul. 2020.