Diário formativo: os estudantes de ciências sociais e seu processo de formação

  • Erivania de Morais UERN
  • Irene Alves de Paiva de Paiva UFRN
Palavras-chave: Diário Formativo; Formação docente; Autoformação.

Resumo

Este artigo objetiva refletir sobre a formação docente a partir da alternativa metodológica “Diário formativo”, que foi desenvolvida com estudantes da licenciatura em ciências sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, durante um curso de extensão, denominado de “Formação e profissão de professores em ciências sociais: perspectivas teóricas-metodológicas e os desafios da prática” realizado em 2019. Assim, elencamos como objetivos específicos: Problematizar o diário formativo como uma alternativa metodológica possível para o processo de formação e autoformação; Contextualizar os sujeitos da pesquisa; Apontar reflexões preliminares acerca da escrita dos diários formativos. Para desenvolver uma reflexão acerca dos objetivos, optamos por uma metodologia de caráter qualitativo, com revisão teórica pautado em Ardoino (1998); Barbosa (1998; 2000; 2008);  Barbosa e Hess (2010); Hess e Weigand (2006), entre outros e análise parcial dos diários formativos dos estudantes participantes da pesquisa. Para as análises, nos apoiamos numa perspectiva multirreferencial e em Bardin (2010) com análise de conteúdo, no qual, foi possível evidenciar: a relevância de construir alternativas de escrita de si; o fomento de uma formação autônoma, crítica e reflexiva; e autoformação que permita o sujeito se perceber no processo formativo e transformar suas ações na sua relação com cotidiano.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Irene Alves de Paiva de Paiva, UFRN

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1989), mestrado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1994) e doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2003). Pós-doutorado na École Des Hautes Études em Sciences Sociales (França) - Programa Estágio Senior no Exterior - CAPES (2015). Atualmente é professora titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia do desenvolvimento, nos seguintes temas: movimentos sociais, associativismo, ação coletiva, ensino de sociologia e educação do campo.

Referências

ARDOINO, J. Abordagem multirreferencial (plural) das situações educativas e formativas. In:_ BARBOSA, J. G. (Coord.). Multirreferencialidade nas ciências e na educação. São Carlos: Editora da UFSCar, 1998. p. 24-41.
BARBOSA, J. G. Educação para a formação de autores – cidadãos. In:_ BARBOSA, J. G. (Coord.). Multirreferencialidade nas ciências e na educação. São Carlos: Editora da UFSCar, 1998. p. 7-13.
BARBOSA, J. G; HESS, Hemi. O Diário de pesquisa: O estudante universitário e seu processo formativo. Brasília: Liberlivro, 2010.
BARBOSA, Joaquim Gonçalves. Apresentação. In: __ BARBOSA, J. G; HESS, Hemi. O Diário de pesquisa: O estudante universitário e seu processo formativo. Brasília: Liberlivro, 2010. p. 15-20.
BARBOSA, Joaquim Gonçalves (Org.). Autores cidadãos: a sala de aula na perspectiva multirreferencial. São Carlos/São Bernardo: EdUFScar/EdUFSMESP, 2000.
BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edicões 70, 2010.
BERGER, Peter L.; LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. 34 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.
BORBA, Sérgio da Costa. Aspectos do conceito de multirreferencialidade nas ciências e nos espaços de formação. In: ___ BARBOSA, J. G. (Org). Reflexões em torno da abordagem multirreferencial. São Carlos: Editora da UFSCar, 1998. p. 11-19.
CANDAU, Vera Maria (org.). Reinventar a Escola. Petrópolis/RJ: Vozes, 2013.
FORMIGA, Maria das Graças Freire; BARBOSA, Joaquim Gonçalves. Jornal de Pesquisa e a quebra de resistência à escrita. In:_ BARBOSA, Joaquim Gonçalves. Cadernos de Reflexão e Debates. São Bernardo do Campo: Marília Claret Geraes Duran, abr. 2006. p. 52-65.
HESS, Remi; WEIGAND, Gabriele. A escrita implicada. In:_ BARBOSA, Joaquim Gonçalves. Cadernos de Reflexão e Debates. São Bernardo do Campo: Marília Claret Geraes Duran, abr. 2006. p. 14-25.
LAHIRE, Bernard. Patrimónios individuais de disposições: para uma sociologia à escala individual. Sociologia, problemas e práticas, n.º 49, 2005, p. 11-42
MELO, Elda Silva do Nascimento. Campo social e representação social da formação docente: o olhar dos agentes. Natal, RN, 2005. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Centro de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós Graduação em Educação.
MORAIS, Erivania Melo de. Encontros reflexivos dialogais (ERD): Um recurso possível nas ciências humanas e sociais. Educação & Linguagem. v. 22, n. 2. p. 193-206, jul.-dez. 2019.
POLLAK, Michael. Memória e Identidade social. In: Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 5, n. 10, 1992, p. 200-212.
Publicado
2021-09-15
Como Citar
DE MORAIS, E.; DE PAIVA, I. A. DE P. Diário formativo: os estudantes de ciências sociais e seu processo de formação. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 13, n. 27, p. 27-44, 15 set. 2021.