Concepção de estágio e as condições de trabalho dos professores orientadores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31639/rbpfp.v14i31.612
Abstract views: 202 / PDF downloads: 187

Palavras-chave:

Docência. Educação Física. Estágio curricular supervisionado.

Resumo

O estudo teve como objetivo compreender as concepções de Estágio e as condições de trabalho dos professores orientadores em cursos de licenciatura em Educação Física de duas universidades públicas do estado do Ceará. É um “estudo de casos múltiplos”, exploratório e descritivo, com abordagem predominantemente qualitativa. Participaram 5 professores, sendo 2 da “universidade A” e 3 da “universidade B”. Para coleta de dados, foi aplicado um questionário com 25 perguntas (abertas e fechadas). O projeto da pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) de ambas as instituições. Evidenciamos uma concepção de Estágio expressa como “ato educativo” indispensável na formação de professores, e a necessidade de solidificar a unidade teoria-prática e a relação universidade-escola. Finalmente, as condições de trabalho evidenciam descompasso entre o que se pretende alcançar nos objetivos de ensino e de aprendizagem e a existência de condições necessárias para tanto.

Downloads

Não há dados estatísticos.
 PlumX Metrics

Referências

ALMEIDA, Maria Isabel; PIMENTA, Selma Garrido. Estágios supervisionados na formação docente. São Paulo: Cortez, 2014.

BENITES, Larissa Cerignoni Benites; SOUZA NETO, Samuel de; BORGES, Cecília; CYRINO, Marina. Qual o papel do professor colaborador no contexto do estágio curricular supervisionado na educação física? Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 20, n. 4, p. 13-25, 2012. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v20i4.3286>. Acesso em: 26 abr. 2022.

BISCONSINI, Camila Rinaldi; TEIXEIRA, Fabiane Castilho; ANVERSA, Ana Luíza Barbosa; OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bássoli de. O estágio curricular supervisionado das licenciaturas na perspectiva de professores supervisores. Corpoconsciência, Cuiabá-MT, vol. 23, n. 01, p. 75-87, jan./abr., 2019. Disponível em:<https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/7497>. Acesso em: 10 jan. 2022.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Resolução CNE/CP n. 02/2015, de 1º de julho de 2015. Diário Oficial da União, Brasília, DF, seção 1, n. 124, p. 8-12, 02 de julho de 2015. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/docman/agosto-2017-pdf/70431-res-cne-cp-002-03072015-pdf/file>. Acesso em: 09 jan. 2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC – Formação). Resolução nº 2/2019, de 20 de dezembro de 2019. Diário Oficial da União, Brasília, DF, seção 1, n. 28, p. 115-119, 10 de fev. de 2020. Disponível em:<http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2019-pdf/135951-rcp002-19/>. Acesso em: 02 mar. 2021

BRASIL. Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008. Dispõe sobre o estágio de estudantes; altera a redação do art. 428 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 set. 2008. Disponível em:< http://conteudo.cvm.gov.br/export/sites/cvm/menu/acesso_informacao/servidores/estagios/3-LEGISLACAO-DE-ESTAGIO.pdf>. Acesso em: 04 jan. 2021.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 de dezembro de 1996. Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em: 10 nov. 2020.

BRASIL. Resolução nº 6, de 18 de dezembro de 2018. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Educação Física e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 19 dez. 2018. Disponível em:< https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/55877795/do1-2018-12-19-resolucao-n-6-de-18-de-dezembro-de-2018-55877683>. Acesso em: 17 fev. 2021.

CARVALHO, Euzebio; KHAOULE, Anna Maria Kovacs. O estágio na formação de professores: reflexões a partir das licenciaturas da Universidade Estadual de Goiás, Unidade de Porangatu. Élisée - Revista de Geografia da UEG, Goiânia, v. 1, n. 2, p. 89-106, jul./dez. 2012. Disponível em:< https://www.revista.ueg.br/index.php/elisee/article/view/1285>. Acesso em: 12 jan. 2022.

CHARLOT, Bernard. Formação de professores: a pesquisa e a política educacional. In: PIMENTA, Selma Garrido; GHEDIN, Evandro. (Orgs.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2006. p. 89-108.

IZA, Dijnane Fernanda Vedovatto; SOUZA NETO, Samuel. Os desafios do estágio curricular supervisionado em educação física na parceria entre universidade e escola. Movimento, Porto Alegre, v. 21, n. 1, p. 111-124, jan./mar. de 2015. Disponível em:<https://doi.org/10.22456/1982-8918.46271>. Acesso em: 27 abr. 2022.

JOVENTINO, Emanuella Silva. Construção e validação de escala para mensurar a autoeficácia materna na prevenção de diarreia infantil. 2010. 242 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2010. Disponível em:<http://repositorio.ufc.br/handle/riufc/1796>. Acesso em: 29 jun. 2020.

MEDEIROS FILHO, Antonio Evanildo Cardoso de; MAGALHÃES JUNIOR, Antonio Germano. Formação e atuação do professor orientador de estágio supervisionado na licenciatura em educação física. Horizontes, v. 39, n. 1, p. e021023, 2021. Disponível em:<https://doi.org/10.24933/horizontes.v39i1.1151>. Acesso em: 26 abr. 2022.
MOURA, Diego Luiz; SILVA, Maria Sergiane Ribeiro; ARAÚJO, João Gabriel Eugênio Araújo. Procedimentos e dificuldades de realização do estágio curricular supervisionado sob a ótica do professor coordenador. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, v. 8, p. 1-16, 2022. Disponível em:<https://doi.org/10.20396/riesup.v8i0.8660473>. Acesso em: 26 abr. 2022.

NASCIMENTO, Taynara Tavares; MILITÃO, Andréia Nunes. Concepções e práticas dos professores de estágio curricular supervisionado obrigatório da licenciatura em pedagogia da UFGD. In: IV Seminário formação docente: intersecção entre universidade e escola, v. 3, n. 3, p. 159-171, 2019. Disponível em:<http://200.181.121.139/index.php/seminarioformacaodocente/article/view/5843>. Acesso em: 11 jan. 2022.

OLIVEIRA, Ayra Lovisi; MOURÃO, Ludmila Nunes; MAROUN, Kalyla; BRAGA, Aura Condé. Representação dos licenciandos sobre estágio curricular supervisionado na licenciatura em Educação Física. Motrivivência, Florianópolis, v. 33, n. 64, p. 1-22, 2021. Disponível em: <https://doi.org/10.5007/2175-8042.2021e76907>. Acesso em: 27 abr. 2022.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2017. 310 p.

RIBEIRO, Rodrigo Caetano; VEDOVATTO, Dijnane. Estágio Supervisionado em Educação Física: processos de iniciação à docência. Curitiba: CRV, 2019. 148 p.

SAMPIERI, Roberto Hernandez; COLLADO, Carlos Fernández; LUCIO, María del Pilar Baptista. Metodologia de pesquisa. 5. ed. Porto Alegre: Penso. 2013.

SILVA JÚNIOR, Arestides Pereira da; BOTH, Jorge; OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bássoli de. Configurações e relações estabelecidas no estágio curricular supervisionado de Educação Física. Journal of Physical Education, v. 29, 2018. Disponível em:<http://dx.doi.org/10.4025/jphyseduc.v29i1.2937>. Acesso em: 27 abr. 2022.

SILVA, Sheila Aparecida Pereira dos Santos; SOUZA, César Augusto Fernandes de; CHECA, Felipe Marques. Situação de estágio supervisionado em IES privadas da grande São Paulo. Motriz: Revista de Educação Física, Rio Claro, v. 16, n. 3, p.682­688, jul./set. 2010. Disponível: <http://dx.doi.org/10.5016/1980-6574.2010v16n3p682>. Acesso em: 26 abr. 2022.

SOBERAY, Samara Tereza Mauad; FREITAS, Léia Gonçalves. Ensino Remoto emergencial e o estágio supervisionado em Educação em tempos de pandemia da covid-19. Revista de Estudos em Educação e Diversidade – REED, Itapetinga, v. 2, n. 4, p. 1-27, abr./jun. 2021. Disponível: <https://doi.org/10.22481/reed.v2i4.8318>. Acesso em: 26 abr. 2022.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 17. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014. 325 p.

VEDOVATTO, Dijnane; SOUZA NETO, Samuel de Souza Neto. Os desafios do Estágio Curricular Supervisionado em Educação Física na parceria entre universidade e escola. In: VEDOVATTO Dijnane; ANANIAS, Elisângela Venâncio; COSTA FILHO, Roraima Alves da. O Estágio Curricular Supervisionado da Educação Física no Brasil: formação, influências, inovação pedagógica e perspectivas. Curitiba: CRV, 2020. 198 p.

ZABALZA, Miguel Angel. O estágio e as práticas em contextos profissionais na formação universitária. São Paulo: Editora Cortez, 2014. p. 327.

Downloads

Publicado

2022-12-15

Como Citar

CARDOSO DE MEDEIROS FILHO, A. E.; FRANKSON MOURA CASTRO, F. M.; MAGALHÃES JUNIOR, A. G. Concepção de estágio e as condições de trabalho dos professores orientadores. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, [S. l.], v. 14, n. 31, p. 199–214, 2022. DOI: 10.31639/rbpfp.v14i31.612. Disponível em: https://revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/612. Acesso em: 17 abr. 2024.