A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA (RFEPCT): ALGUMAS QUESTÕES IMPORTANTES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31639/rbpfp.v15i33.699
Abstract views: 307 / PDF downloads: 302

Palavras-chave:

EJA-EPT, Institutos Federais, Abandono escolar

Resumo

Este artigo analisa a Educação de Jovens e Adultos associada à Educação Profissional e Tecnológica como política necessária àqueles que abandonaram os estudos como forma de integração ao mundo do trabalho. Para isso, aborda dados sobre abandono escolar e o papel desempenhado pela Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica (RFEPCT) na formação desses “desvalidos da sorte”. Em seguida, é abordada a necessidade de proporcionar e uma formação continuada específica para professores e funcionários que trabalham com este público. Conclui que, apesar das muitas políticas e ações públicas voltadas para a EJA-EPT, ainda se faz necessário romper com a ideia da EJA enquanto ensino compensatório e incentivar os professores que trabalham com esta modalidade de ensino a se dedicarem à formação continuada de maneira a compreenderem o papel fundamental que desempenham enquanto professores de EJA-EPT, além de vencerem preconceito no que concerne à estas modalidades de ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.
 PlumX Metrics

Referências

BARROS, Abdizia Maria Alves Barros. A política de formação de professores da EJA: repercussão na prática pedagógica. Maceió: Edufal, 2019.

BRASIL. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961: Dispõe sobre as Diretrizes e Bases da Educação Nacional, 1961.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 4 mar. 2023.

BRASIL. Emenda Constitucional nº 14, de 12 de setembro de 1996: Dispõe sobre a modificação dos artigos 34, 208, 211 e 212 da Constituição Federal e dá nova redação ao artigo 60 do Ato das disposições constitucionais transitórias, 1996.

BRASIL. Resolução nº 2, de fevereiro de 1997: Dispõe sobre os programas especiais de formação pedagógica de docentes para as disciplinas do currículo do ensino fundamental, do ensino médio e da educação profissional em nível médio, 1997.

BRASIL. Parecer do Conselho Nacional de Educação/CNE nº 11, de 11 de setembro de 2000: Dispõe sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos, 2000.

BRASIL. Documento base. Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade EJA. Ministério da Educação. Brasília, 2007.

BRASIL. Lei nº. 11.892, de 29 de dezembro de 2008: Dispõe sobre a criação da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências, 2008.

COSTA, Maria Adélia. Políticas de formação docente para a educação profissional: realidade ou utopia? Curitiba: Appris Editora, 2016.

DI PIERRO, Maria Clara et al (cord.). Um balanço da evolução recente da educação de jovens e adultos no Brasil. Alfabetização e Cidadania (São Paulo), São Paulo, v. 17, p. 11-23, 2010.

FORUM EJA. Carta de Cuibá, V Encontro Nacional de Educação de Jovens e Adultos - V ENEJA, 2003.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à Prática Educativa. 68. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2021.

FREITAS, Marinaide Lima de Queiroz. A educação de jovens e adultos – EJA e o ensino profissionalizante ontem e hoje: quais as perspectivas? Maceió, 2008. Mimeografado.

____. A educação de jovens e adultos em Maceió, Alagoas: a experiência de uma década (1993-2003). In: MOURA, Tânia Maria de Melo (org.). A formação de Professores para a EJA: dilemas atuais. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. A política de educação profissional no governo Lula: um percurso histórico controvertido. Revista Educação e Sociedade. Campinas-SP, v.26, n. 92, pp.1087-1113. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302005000300017

GOMES, Maria de Fátima Amorim. Permanência escolar na Educação de Jovens e Adultos: in(re)sistência pelo direito à educação. Tese. Universidade Federal de Alagoas. Centro de Educação, 2021.

HADDAD, Sergio (Coord.). O Estado da Arte das pesquisas em Educação de Jovens e Adultos no Brasil. São Paulo: Ação Educativa, 2000.

IHU. Abandono escolar: Mais da metade das pessoas de 25 anos ou mais não completaram o ensino médio. 78 Notícias. 2020. Disponível em: <https://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/601044-abandono-escolar-mais-da-metade-das-pessoas-de-25-anos-ou-mais-nao-completaram-o-ensino-medio>. Acesso em: 4 mar. 2023.

LEITE, Sandra Fernandes. O direito à educação básica para jovens e adultos na modalidade EJA no Brasil: um resgate histórico e legal. Curitiba: PR: CRV, 2013. DOI: https://doi.org/10.24824/978858042787.5

LEMME, Paschoal. Memórias de um educador. 2. ed. Brasília: Inep, 2004.

MARON, Neura Maria Weber. Formação docente do Proeja. Curitiba: Editora CRV, 2016.

MEDEIROS, Maria do Socorro de Araújo. A formação de professores para a educação de adultos no Brasil: da história à ação. Tese (doutorado em Educação) – Universidade de lessIlesBelears, Palma de Mallorca, 1999.

MOURA, Dante Henrique. O PROEJA e A Rede Federal de Educação Profissinal e Tecnológica. In: EJA: formação técnica integrada ao ensino médio: salto para o futuro. Boletim nº 16. Brasília-DF: Ministério da Educação, 2006, pp. 61-75.

MOURA, Dante Henrique (Org.). Produção de conhecimento, políticas públicas e formação docente em educação profissional. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2013.

MOURA, Dante Henrique. Trabalho e formação docente na educação profissional. Coleção formação pedagógica, v. 3. Curitiba: Instituto Federal do Paraná, 2014.

PACHECO, Eliezer Moreira. Os Institutos Federais: uma revolução na educação profissional e tecnológica. Natal: IFRN, 2010.

RODRÍGUEZ, J. A. C. A educação em Cuba entre 1959 e 2010. Estudos Avançados, v. 25, n. 72, 2011. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/ea/a/XcJnq95spXPpK8pn3bgdn5G/?format=pdf>. Acesso em: 4 mar. 2023. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-40142011000200005

Downloads

Publicado

2023-09-28

Como Citar

ARAÚJO, L. F. V. C. de; SIMONARD, P. A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA (RFEPCT): ALGUMAS QUESTÕES IMPORTANTES. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, [S. l.], v. 15, n. 33, p. 127–139, 2023. DOI: 10.31639/rbpfp.v15i33.699. Disponível em: https://revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/699. Acesso em: 17 abr. 2024.