Parceria universidade–escola básica e a aprendizagem da docência: contribuições da relação entre os professores supervisores do PIBID e os licenciandos Bolsistas

  • Talita da Silva Campelo
  • Giseli Barreto da Cruz
Palavras-chave: Pedagogos docentes, PIBID, Parceria universidade-escola básica, Relação teoria & prática

Resumo

O presente artigo toma como referência dados coletados para fins de uma pesquisa sobre os diferenciais da parceria universidade - escola básica para a formação inicial de pedagogos docentes no contexto do Programa de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) - proposto pela CAPES. Cuida de analisar as ações desenvolvidas nesse projeto, adotando como foco investigativo as intervenções e mediações das professoras supervisoras das escolas parceiras. Metodologicamente foi desenvolvido um estudo de caso. A partir de pressupostos teóricos construídos com base nos estudos de Cochran-Smith & Lytle (1999) e Zeichner (2010), buscou-se discutir o trabalho desenvolvido no PIBID investigado. Os resultados apontam que ao promover a aproximação entre universidade e escola - viabilizada em um espaço de formação inicial onde se discute, se problematiza e se exercita o trabalho docente sob orientação e na companhia constante do professor da escola básica - o Programa PIBID potencializa a aprendizagem da docência dos licenciandos bolsistas investigados. Essa aprendizagem se expressa no favorecimento da compreensão da indissociabilidade entre teoria e prática.

 

Referências

ANDRÉ, M. E. D. A. Estudo de caso em pesquisa e avaliação educacional. Brasília: Liber livro, 2005.

_______. O que é um estudo de caso qualitativo em educação? Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 22, n. 40, p. 95-103, jul./dez, 2013.

COCHRAN-SMITH, M. A tale of two teachers: Learning of teach over time. 2012. In: Kappa Delta pi Record, july/sept, 2012, p. 108-122.

______________; Lytle, S. L. Relationships of knowledge and practice: Teacher learning in communities. In: Review of research in education, ed. A. Iran Nejad and P. D. Pearson, 24(1): 249–305. Washington, DC: American Educational Research Association,

CRUZ, G. B. da. Práticas de formação em Pedagogia: dilemas e perspectivas. XVI ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino (Congresso). UNICAMP – Campinas, 2012.

GATTI, B.A. et al. Formação de professores para o ensino fundamental: instituições formadoras e seus cur-rículos. Relatório de pesquisa. São Paulo: Fundação Carlos Chagas; Fundação Vitor Civita, 2008. 2 v.

_______. A Formação de professores no Brasil: Características e problemas. Educação e Sociedade. Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out./dez. 2010.

_______. Educação, escola e formação de professores: políticas e impasses. Educar em Revista, Curitiba, n. 50, p. 51-67, out./dez. 2013.

LESSARD, C. O Trabalho docente, a análise da actividade e o papel dos sujeitos. Sísifo: Revista de Ciências da Educação, Lisboa, n. 9, p. 119-127, 2009.

LÜDKE, M.; BOING, L. A. Do trabalho à Formação de Professores. Cadernos de Pesquisa, v. 42, n.146, p. 428-451, maio/ago. 2012.

PIBID - UFRJ - O PIBID. Disponível em: < www.pibid.pr1.ufrj.br >. Acesso em: 27 jan. 2015.

ROLDÃO, M. do C. Formar para a excelência profissional: pressupostos e rupturas nos níveis iniciais da docência. Educação & Linguagem, n. 15, p. 18-42, jan./jun. 2007.

_______. A formação de professores como objecto de pesquisa: contributos para a construção do campo de estudo a partir de pesquisas portuguesas. Revista Eletrônica de Educação, Universidade Federal de São Carlos, 2006. Disponível em: .

SHULMAN, L. S. Conocimiento y enseñanza: fundamentos de la nueva reforma. Profesorado: Revista de curriculum y formación del profesorado, v. 9, n. 2, p. 1, 2005.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O Trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2005.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2010.

ZEICHNER, K. Repensando as conexões entre a formação na universidade e as experiências de campo na forma-ção de professores em faculdades e universidades. Educação, Santa Maria, v. 35, n. 3, p. 479-504, set./dez. 2010.

Publicado
31-12-2016
Seção
Artigos