Contribuições ao debate sobre a pesquisa do professor da educação básica

Autores

  • Menga Lüdke Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)
  • Giseli Barreto da Cruz Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ)
Abstract views: 1200 / PDF downloads: 1751

Resumo

Neste texto discutimos sobre a pesquisa do professor da educação básica, tal como avaliada por experientes pesquisadores da universidade. É a terceira etapa de um programa de investigação sobre as relações entre o professor e a pesquisa. Pedimos a 12 membros de comitês avaliadores (CNPq, CAPES, FAPERJ, FAPESP, etc.) que examinassem uma seleção de trabalhos feitos por professores e nos dissessem as razões pelas quais os consideram ou não como pesquisas. A partir da análise dos julgamentos emitidos pelos avaliadores, nosso estudo chegou a constatações teóricas e práticas interessantes para o debate sobre limites e possibilidades de pesquisas feitas por professores, de modo especial no que se refere ao rigor esperado de toda pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDERSON, G. L.; HERR, K. The new paradigm wars: Is there room for rigorous practitioner knowledge in schools and universities? Educational Researcher, v. 28, n. 5, p. 12-21, 1999.
ANDRÉ, M. (Org.). O papel da pesquisa na formação e na prática dos professores. Campinas: Papirus, 2001.
BEILLEROT, J. La recherche: essai d’analyse. Recherche et Formation. INRP, n. 9, p. 17-31, abr. 1991. Traduzido no livro de ANDRÉ, M. (Org.). O papel da pesquisa na formação e na prática dos professores. Campinas: Papirus, 2001. p. 71-90.
COCHRAN-SMITH, M.; LYTLE, S. L. The teacher research movement: A decade later. Educational Researcher, v. 28, n. 7, p. 15-25, 1999.
DINIZ-PEREIRA, J. E.; ZEICHNER, K. M. (Org.). A pesquisa na formação e no trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.
FIORENTINI, D. Pesquisar práticas colaborativas ou pesquisar colaborativamente? In: BORBA, M. C.; ARAÚJO, J. L. (Org.). Pesquisa qualitativa em educação matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004. p. 47-76.
FIORENTINI, D.; SOUZA JR., A. J.; MELO, G. A. Saberes docentes: um desafio para acadêmicos e práticos. In: GERALDI, C. G.; FIORENTINI, D.; PEREIRA, E. M. (Org.). Cartografias do trabalho docente: professor(a) pesquisador(a). Campinas: Mercado de Letras e ALB, 1998. p. 307-335.
LAGEMANN, E. C.; SHULMAN, L. Issues in education research: Problems and possibilities. San Francisco: Jossey-Bass Publishers, 1999.
LATHER, P. Fertile obsession: Validity after poststructuralism. Sociological Quarterly, v. 34, n. 4, p. 673-693, 1993.LATHER, P. Research as praxis. Harvard Educational Review, v. 56, n. 3, p. 257-277, 1986.
LÜDKE, M. (Coord.). O que conta como pesquisa? São Paulo: Cortez, 2009.
LÜDKE, M. Ce qui compte comme recherche. Recherche et Formation, n. 59, p. 11-25, 2008.
LÜDKE, M.; CRUZ, G. B. da; BOING, L. A. A pesquisa do professor da educação básica em questão. Revista Brasileira de Educação, v. 14, n. 42, p. 456-468, 2009.
LÜDKE, M.; CRUZ, G. B. da. Pesquisa e prática docente: perspectivas para o trabalho da escola. Cadernos Camilliani, v. 10, n. 1, p. 11-24, 2009.
LÜDKE, M. Aproximando universidade e escola de educação básica pela pesquisa. Cadernos de Pesquisa, v. 35, n. 125, p. 81-109, 2005.
LÜDKE, M. (Coord.). A pesquisa e o professor da educação básica na visão de professores da universidade. Relatório de pesquisa. Departamento de Educação, PUC-Rio, 2002. 189 p.
PUIG, J. M. Ética e valores: métodos para um ensino transversal. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1998.
ROMAN, L. Double exposure: the politics of feminist research. Paper presented at the Qualitative Research in Education Conference, Athens, GA, 1989.
STEVENSON, R. What counts as “good” action research? Paper presented at the Ethnography in Educational Research Forum, Philadelphia, 1996.
TARDIF, M. Saberes profissionais de professores e conhecimentos universitários. Revista Brasileira de Educação, n. 13, p. 5-24, jan.-abr. 2000.
VERGNAUD, G. Teoria dos campos conceituais. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DO RIO DE JANEIRO, 1., 1993. Rio de Janeiro. Anais… Rio de Janeiro: UFRJ Projeto Fundão – Instituto de Matemática, 1993. p. 1-26.
ZEICHNER, K.; NOFKE, S. Practitioner research. In: RICHARDSON, V. (Org.). Handbook of Research on Teaching. 4. ed. Washington D.C.: AERA, 2001.

Downloads

Publicado

2010-12-18

Como Citar

LÜDKE, M.; CRUZ, G. B. da. Contribuições ao debate sobre a pesquisa do professor da educação básica. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, [S. l.], v. 2, n. 3, p. 86–107, 2010. Disponível em: https://revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/20. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos