Monitoria como espaço de formação docente inicial em Biologia sensível à diversidade cultural

  • Geilsa Costa Santos Baptista Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Laryssa Cardoso Dos Santos Universidade Estadual Feira de Santana

Resumo

Apresentamos e discutimos os resultados de um estudo qualitativo cujo objetivo foi analisar a contribuição da monitoria em um componente curricular do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Santana, para a formação da identidade docente de uma licencianda que seja sensível à diversidade cultural. Trata-se de uma autobiografia, com coleta de dados baseada em anotações em diário de campo e análise de conteúdo. Quatro categorias temáticas foram geradas, indicando que a monitoria contribuiu na sensibilização da licencianda sobre a necessidade de atenção e consideração da diversidade cultural presente na sala de aula, e do respeito dos diferentes conhecimentos e práticas presentes no universo escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laryssa Cardoso Dos Santos, Universidade Estadual Feira de Santana

Programa de Pós-Graduação UEFS

Referências

AMORIM, R. M. de; LIRA, T. H. de; OLIVEIRA, M. P. de; PALMEIRA, A. P. O papel da monitoria para a formação de professores: cenários, itinerários e possibilidades no contexto atual. Revista Exitus, v. 2, n. 2, p. 33-47, 2012.

AUTOR, 2014.

AUTOR; ARAUJO, 2018.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2006.

BENITES, L. C. O professor-colaborador no estágio curricular supervisionado em Educação Física: perfil, papel e potencialidades. 180f. Tese (Doutorado em Ciência da Motricidade). Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2012.

BORTONI-RICARDO, S. T. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

CORDEIRO, A. F. M.; BUENDGENS, J. F. Preconceitos na escola: sentidos e significados atribuídos pelos adolescentes no ensino médio. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, v. 16, n. 1, p. 45-54, 2012.

CUFF, B. M. P.; BROWN, S. J.; TAYLOR, L; HOWAT, D. Empathy: A Review of the Concept, Emotion Review, v. 8, n. 2, p. 144-153, 2016.

DANTAS, C. R. da S.; MASSONI, N. T.; SANTOS, F. M. T. dos. A avaliação no Ensino de Ciências Naturais nos documentos oficiais e na literatura acadêmica: uma temática com muitas questões em aberto. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 25, n. 95, p. 440-482, 2017.

IZA, V. F. D.; BENITES, C. L.; NETO, S. L.; CYRINO, M.; ANANIAS, V. E; ARNOSTI, P. R.; NETO, S. S. Identidade docente: As várias faces da constituição do ser professor. Revista Eletrônica de Educação, v. 8, n. 2, p. 273-292, 2014.

LEITE, P. A. E; RIBEIRO, S. E; LEITE, G. K; ULIANA, R. M. Formação de profissionais da Educação alguns desafios e demandas na formação inicial de professores na contemporaneidade. Educação & Sociedade, v. 39, n. 144, p.721-737, 2018.

NÓVOA, A. Os Professores e sua Formação, Lisboa: Publicações Don Quixote, Ltda., 1992.

PAIVA, A. de S.; SOUZA, H. C.; SEPULVEDA, C.; ARTEAGA, J. S. Baartman, Lacks e o corpo da mulher negra como paradigma de alteridade na história da biologia. In: 15 Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, 2016, Florianópolis. Caderno completo 15 Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, p. 1-17, 2016.

PACHECO, W. R. de S.; BARBOSA, J. P. da S.; FERNANDES, D. G. A relação teoria e prática no processo de formação docente. Revista de Pesquisa Interdisciplinar, n. 2, suplementar, p. 332- 340, 2017.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência: diferentes concepções. Revista Poíesis, v. 3, n. 3 e 4, p.5-24, 2006.

SELLES, S. E.; FERREIRA, M. S. Saberes docentes e disciplinas escolares na formação de professores em Ciências e Biologia. SELLES, S. E. et al. (Orgs.). Ensino de Biologia: histórias, saberes e práticas formativas. p. 49-69. Uberlândia: EdUFU, 2009.

SOUZA, E. C. A arte de contar e trocar experiências: reflexões teórico-metodológicas sobre história de vida em formação. Revista Educação em Questão. v. 25, n. 11, p. 22-39, 2006.

VEIGA, I. P. A. Organização Didática da Aula: Um projeto colaborativo de ação imediata. In: Veiga, I. P. A. (Org.). Aula: Gênese, Dimensões, Princípios e Práticas. 1ª. ed. v. 1, p. 267-298, Campinas: Papiros, 2008.

VERAS, R. da S.; FERREIRA, S. P. A. A afetividade na relação professor-aluno e suas implicações na aprendizagem, em contexto universitário. Educar em Revista, n. 38, p. 219-235, 2010.
Publicado
02-12-2019
Como Citar
BAPTISTA, G. C. S.; DOS SANTOS, L. C. Monitoria como espaço de formação docente inicial em Biologia sensível à diversidade cultural. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 11, n. 22, p. 95-110, 2 dez. 2019.