Alfabetização de idosos: a disciplina EJA no curso de Pedagogia

  • Monica de Ávila Todaro Universidade Federal de São João del Rey

Resumo

As pesquisas sobre a formação inicial de professores para a atuação na Educação de Jovens e Adultos (EJA), tendo como foco as pessoas idosas, têm tido pouco destaque no cenário acadêmico. Neste artigo, pretendo apresentar uma síntese dos principais resultados de uma pesquisa realizada por estudantes do curso de Pedagogia. Os dados foram coletados quando de uma visita técnica a classes que oferecem a Educação de Jovens e Adultos (EJA), na educação não formal, na cidade de São Paulo. Esse estudo explora os fundamentos teóricos advindos da Gerontologia e do método/sistema Freire de alfabetização. Os resultados revelaram que é importante trazer para a disciplina de EJA os desafios de alfabetizar pessoas idosas, uma vez que estas farão parte do público alvo de futuros pedagogos nas classes de EJA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Monica de Ávila Todaro, Universidade Federal de São João del Rey

Prof. Programa de Pós-Graduação em Educação

Referências

ARROYO, M. A educação de jovens e adultos em tempos de exclusão. Alfabetização e Cidadania: Revista de Educação de Jovens e Adultos, São Paulo, n. 11, p. 9-20, 2001.
BRANDÃO, C. R. O que é método Paulo Freire. São Paulo: Brasiliense, 1985.
CACHIONI, M. Quem educa os idosos? Campinas, SP: Alinea Editora, 2003.
COSTA, A. Z.; BRAGA, F. M. Idosos na EJA: contribuições a partir do periódico Psicologia: reflexão e crítica (2000-2012). Revista Nupem, v 10, n 20, 2018.
FARIAS, A. F. de. O processo de formação inicial de professores dos anos iniciais da EJA: uma análise do curso de Pedagogia de universidades estaduais de São Paulo. Dissertação de mestrado. Presidente Prudente - SP, UNESP, 2016.
FREIRE, P. Educação e mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.
FREIRE, P. A importância do ato de ler. São Paulo: Cortez, 1982.
FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1992.
FREIRE, P. Cartas a Cristina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.
FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
GADOTTI, M. Alfabetizar e conscientizar: Paulo Freire, 50 anos de Angicos. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2014.
GOODSON, I. Life histories and the study of schooling. Interchange, 11 (4), p. 62-76.
KLEIMAN, A. B; Signorini, I. e col. O ensino e a formação do professor: alfabetização de jovens e adultos. Porto Alegr: Artes Médicas, 2000.
KUHN, Naira Fabiéli; SLONGO, Iône Inês Pinsson. A formação de professores para a EJA como tema de pesquisa. Educere: XII Congresso Nacional de Educação. Anais. 2015. Disponível em https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/17842_7676.pdf. Acesso em 12 Jun. 2020.
MARQUES, Denise Travassos; PACHANE, Graziela Giusti. Formação de educadores: uma perspectiva de educação de idosos em programas de EJA. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 36, n. 2, p. 475-490, Ago. 2010. Disponível em . Acesso em 12 Jun. 2020.
NERI, A. L. Palavras-chave em Gerontologia. Campinas, SP: Alinea, 2001.
SERRA, D. C.; FURTADO, E. D. P. Os idosos na EJA: uma política de educação inclusiva. Olhar de professor, Ponta Grossa, 19(2): 149-161, 2016.
SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.
TFOUNI, L. V. Adultos não alfabetizados: o avesso do avesso. São Paulo: Pontes Editores, 1988.
TFOUNI, L. V. Letramento e alfabetização. São Paulo: Cortez, 1995.
TODARO, M. A. As pessoas idosas e o processo de alfabetização: algumas implicações pedagógicas. SocioPoética. Volume 2, número 13, julho-dezembro de 2014.
VIÑAO, A. A história das disciplinas escolares. Revista brasileira de história da educação. Volume 1, número 18, setembro-dezembro de 2008.
Publicado
22-12-2020
Como Citar
TODARO, M. DE ÁVILA. Alfabetização de idosos: a disciplina EJA no curso de Pedagogia. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 12, n. 25, p. 249-260, 22 dez. 2020.