DOCUMENTAÇÃO NARRATIVA DE EXPERIÊNCIAS PEDAGÓGICAS COMO ESCRITA DE SI: DIMENSÕES FORMATIVAS, TEÓRICAS E EPISTEMOPOLÍTICAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31639/rbpfp.v15i33.716
Abstract views: 270 / PDF downloads: 283

Palavras-chave:

Autonomia, construção de autoria, escrita de si, reflexão pedagógica, saberes didáticos

Resumo

O texto pensa a documentação narrativa não somente como uma prática narrativa solitária, mas aprofunda a discussão do dispositivo em sua dimensão epistemopolítica radical e repulsiva, ao implantar no contexto de conversas entre pares ou colegas, outras formas de pensar o fazer pedagógico e as políticas de identidade profissional que estruturam a formação docente. Elucidamos a condição epistemopolítica que passa a se configurar através de narrativas de si e da conversação sobre elas como uma hermenêutica coletiva da experiência docente e da concepção pedagógica de educação de maneira plural e dialogada. Com inspiração da pesquisa-formação-ação, da etnografia e (auto)biografia, acreditamos que o dispositivo da documentação narrativa, constituído a partir da reflexão pedagógica, dá outros contornos e outra densidade aos processos formativos dos sujeitos, evidenciando autoria e autonomia dos saberes docentes instituídos pela indagação da experiência.

Downloads

Não há dados estatísticos.
 PlumX Metrics

Referências

ANDERSON, Gary; HERR, Katheryn. El docente-investigador: investigación-acción como una forma válida de conocimientos. In: SVERDLICK, I. (Comp.). La investigación educativa: Una herramienta de conocimiento y acción. Buenos Aires: Novedades Educativas, 2007. p. 47-70.

ARGNANI, Agustina. Redes pedagógicas y formación docente: historias enlazadas por la documentación narrativa de experiencias pedagógicas. In: SOUZA, Elizeu Clementino de. (Org.). (Auto)biografia e documentação narrativa: redes de pesquisa e formação. Salvador: EDUFBA, 2015. p. 87-104.

BRUNER, Jerome. Realidad mental y mundos posibles. Los actos de imaginación que dan sentido a la experiencia. Barcelona: Gedisa, 1986.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Biografia e educação: figuras do individuo-projeto. Tradução de Maria da Conceição Passeggi, João Gomes da Silva Neto e Luis Passeggi. Natal: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2008.

FERNANDES, Marcira Nunes. O saboroso gosto do trabalho com projetos. In: OLIVEIRA, Adelson Dias de (Org.). Narrar e documentar: experiências de professores no ensino médio em território rural. Curitiba: CRV, 2019. p. 97-101.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método. Tradução de Flávio Paulo Meurer. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

LARROSA, Jorge. Dar a leer… quizás. In: Entre las lenguas: lenguaje y educación después de Babel. Barcelona: Laertes, 2003. p. 21-76.

RICOEUR, Paul. Del texto a la acción: ensayos de hermenéutica II. México: Fondo de Cultura Económica, 2002.

RICOEUR, Paul. Teoria da interpretação: o discurso e o excesso de significação. Tradução de A. Morão. Lisboa: Edições 70, 1976.

RODRIGUES, Arlley Pereira. Reflexões sobre uma experiência docente significativa. In: OLIVEIRA, Adelson Dias de (Org.). Narrar e documentar: experiências de professores no ensino médio em território rural. Curitiba: CRV, 2019. pp. 81-84.

ROJAS, Romeson. Da trilha ao oceano. In: OLIVEIRA, Adelson Dias de (Org.). Narrar e documentar: experiências de professores no ensino médio em território rural. Curitiba: CRV, 2019. p. 129-130.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (Orgs.). Epistemologias do sul. São Paulo: Cortez, 2010. p. 31-83.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para uma sociologia das ausências e uma sociologia das emergências. Revista Crítica de Ciências Sociais, n.6 3, p. 237-280, out. 2002. DOI: https://doi.org/10.4000/rccs.1285

SOUSA, Clara Maria Miranda de. A introdução da filosofia existencialista na experiência na educação do campo: significações, construções e retomadas. In: OLIVEIRA, Adelson Dias de (Org.). Narrar e documentar: experiências de professores no ensino médio em território rural. Curitiba: CRV, 2019. p. 85-90.

SOUZA, Elizeu Clementino. Diálogos cruzados sobre pesquisa (auto)biográfica: análise compreensiva-interpretativa e política de sentido. Educação, Santa Maria, v. 39, n. 1, p. 39-50, jan./abr. 2014. DOI: https://doi.org/10.5902/1984644411344

SUÁREZ, Daniel Hugo. et al. La documentación narrativa de experiencia pedagógica: una estrategia para la formación docente. Buenos Aires: Ministério de la Educación, Ciencia e Tecnologia; AICD, 2005.

SUÁREZ, Daniel Hugo. Relatos de experiencia, saber pedagógico y reconstrucción de la memoria escolar. In: ALLIAUD, Andrea; SUÁREZ, Daniel Hugo.. (Orgs.). El saber de la experiencia: narrativa, investigación y formación docente. Buenos Aires: Editorial de la Facultad de Filosofia y Letras de Buenos Aires; Consejo Latinoamerino de Ciencias Sociales – CLACSO, 2011. p. 93-138. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-46982011000100018

SUÁREZ, Daniel Hugo. Leer relatos de docentes. In: OLIVEIRA, Adelson Dias de (Org.). Narrar e documentar: experiências de professores no ensino médio em território rural. Curitiba: CRV, 2019. p.13-22.

Downloads

Publicado

2023-09-28

Como Citar

OLIVEIRA, A. D. de; SUÁREZ, D. H. DOCUMENTAÇÃO NARRATIVA DE EXPERIÊNCIAS PEDAGÓGICAS COMO ESCRITA DE SI: DIMENSÕES FORMATIVAS, TEÓRICAS E EPISTEMOPOLÍTICAS. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, [S. l.], v. 15, n. 33, p. 101–113, 2023. DOI: 10.31639/rbpfp.v15i33.716. Disponível em: https://revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/716. Acesso em: 22 jun. 2024.