CRISE ESTRUTURAL DO CAPITAL: UMA REFLEXÃO NECESSÁRIA PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31639/rbpfp.v15i33.720
Abstract views: 221 / PDF downloads: 219

Palavras-chave:

Crise Estrutural do Capital, Educação, Pesquisa Educacional

Resumo

O presente artigo é instrumento por meio do qual abordamos as especificidades da crise atual que enfrentamos enquanto humanidade e sua necessária consideração nas formações de professores. Partimos da análise ontológica desenvolvida pelo filósofo István Mészáros e apontamos o caráter global, multidimensional e processual da crise estrutural do capital. Trata-se de resultados da investigação, em nível de doutorado em educação, que apontam para a necessidade de defesa da educação escolar a partir das elaborações da pedagogia histórico-crítica. Concluímos que, mais do que nunca, é preciso investir em esforços coletivos que prezem pelas ciências, pelas artes e pela filosofia no trabalho educativo escolar e na formação de professores com o objetivo de congregar análises profundas e, portanto, críticas a respeito da realidade social contemporânea em suas graves contradições e dinâmicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
 PlumX Metrics

Referências

BRASIL, MEC/CNE/CP. Resolução CNE/CP n. 02 de 20 de dezembro de 2019 (Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). 2019. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2019-pdf/135951-rcp002-19/file> Último acesso: abril. 2022.

GGN. Sociólogo Suíço Jean Ziegler fala sobre o combate à fome. 2013. Disponível em: <https://jornalggn.com.br/politicas-sociais/sociologo-suico-jean-ziegler-fala-sobre-o-combate-a-fome/ > Último acesso: jun. 2017.

DUARTE, N. Formação do Indivíduo, Consciência e Alienação: O ser humano na psicologia de A. N. Leontiev. Cad Cedes, vol. 24, n. 62, p. 44-63, 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-32622004000100004

DUARTE, N. Pesquisa Educacional e a Defesa do Ser Humano. Revista GESTO-Debate, vol. 21, n. 11, p. 189-204, 2021.

LUKÁCS, G. Existencialismo ou Marxismo. São Paulo: Ed Ciências Humanas, 1979.

LUKÁCS, G. Il Lavoro. In: Per una Ontologia dell’essere sociale. Roma: Riuniti, 1981, p. 11-131. (Tradução Mimeo.de Ivo Tonet, 145p.)

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social – II. São Paulo: Boitempo: 2013.

MARX, K. O Capital – Livro Primeiro, Tomo I. São Paulo: Nova Cultural: 1996.

MARX, K. ENEGLS, F. A Ideologia Alemã: critica da mais recente filosofia alemã em seus representantes Feuerbach, B. Bauer e Stirner, e do socialismo alemão. São Paulo: Boitempo: 2007.

MARX, K. Grundrisse. São Paulo: Boitempo; Rio de Janeiro: Ed UFRJ, 2011.

MÉSZÁROS, I. Para Além do Capital. São Paulo: Boitempo, 2002.

NETTO, J. P. Introdução ao método da teoria social. In: Conselho Federal de Serviço Social – CFESS; Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social – ABEPSS. Serviço Social: Direitos Sociais e Competências Profissionais. Brasília – DF, p. 769-806, 2009.

SAVIANI, D. Trabalho e Educação: Fundamentos Ontológicos e Históricos. Revista Brasileira de Educação v. 12 n. 34 jan./abr. 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782007000100012

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas: Autores Associados, 2011.

Downloads

Publicado

2023-09-28

Como Citar

ROSSI, A. C. S.; PIATTI, C. B. CRISE ESTRUTURAL DO CAPITAL: UMA REFLEXÃO NECESSÁRIA PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, [S. l.], v. 15, n. 33, p. 153–165, 2023. DOI: 10.31639/rbpfp.v15i33.720. Disponível em: https://revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/720. Acesso em: 22 jun. 2024.