A influência da indução de professores principiantes na qualidade de ensino no 1º grau do Ensino Básico em Moçambique

  • Geraldo Deixa Universidade Licungo
  • Rosalino Subtil Chicote Universidade Rovuma
  • Elisa Carlos Gonçalves Escola de Nomacurra

Resumo

RESUMO: Este artigo tem como objectivo analisar concepções sobre o processo pedagógico construídas por professores em início de carreira sem algum acompanhamento. A pesquisa decorreu em 2018 e foram selecionados dez professores que lecionam no Ensino Básico. Os sujeitos tinham entre 1 a 2 anos de experiência. Foi conduzida uma entrevista semiestruturada. Os dados foram analisados em função da abordagem qualitativa. Os resultados indicam que as concepções sobre processos pedagógicos construídas pelos professores entrevistados se circunscrevem aos processos de colaboração entre professores iniciantes. Em contrapartida, a colaboração entre professores em início de carreira e os mais experientes se revela pouco exequível e problemática.

 

PALAVRAS-CHAVE:Colaboração. Indução a carreira. Desenvolvimento profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisa Carlos Gonçalves, Escola de Nomacurra

Prof. Licenciado. 

Referências

BARROS, A.M.R. A fase inicial da docência sob perspectiva e reflexão de professores em fase final da carreira. Revista de Educação. Vol XII, n.13, 2009.
HUBERMAN, M. (1992). Teacher development and instructional mastery. In A. Hargreaves & M. Fullan (Eds.), Understanding teacher development, (pp. 216-241). New York, NY: Longman Publishers.
MARCELO, C. , C.; MURILLO, P. Monográfico: Professoraciado Principiante e inserción Profissional a la Docência. Revista do Curriculum y Formación del Professorado, vol. 13, Nº 1,P. 1-3, 2009.
PONTE, J. P, GALVÃO, C., Trigo-Santos, F., Oliveira, H. O início da carreira profissional de professores de Matemática e Ciências. Revista de Educação, 2001.
PONTE, J.P. O desenvolvimento profissional do professor de matemática. Revista Educação e Matemática, no 31, 3o trimestre. Lisboa. 1994.
TARDIF, M.; RAYMOND, D. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação & Sociedade, Campinas, v. 21, n. 73, p. 209-244, 2000.
WHITE, G. A indução de professores em início de carreira: uma perspectiva Escocesas. 2001.
Publicado
11-08-2020
Como Citar
DEIXA, G.; CHICOTE, R. S.; GONÇALVES, E. C. A influência da indução de professores principiantes na qualidade de ensino no 1º grau do Ensino Básico em Moçambique. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 12, n. 24, p. 151-164, 11 ago. 2020.