Os primeiros passos na carreira docente: um estudo com professores moçambicano

  • Geraldo Deixa Universidade Licungo
  • Rosalino Subtil Chicote Universidade Rovuma
  • Sidónio Francisco Calisto Escola Secundária 25 d Junho Lua-Lua
Palavras-chave: Desenvolvimento profissional. Trabalho colaborativo. Início da carreira

Resumo

O artigo tem como finalidade caracterizar o processo de inserção na carreira docente de professores moçambicanos. Para o desenvolvimento da pesquisa colocamos a seguinte questão: Que traços evidenciam o processo de inserção na carreira docente no contexto moçambicano? Foi aplicado um questionário à 29 professores do Ensino Básico da cidade de Quelimane. Os resultados obtidos revelam que a carreira docente é uma profissão complexa que exige uma colaboração e sensibilização dos gestores. Portanto, a fraca colaboração a nível institucional coloca em risco a construção da identidade do professor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosalino Subtil Chicote, Universidade Rovuma

Professor

Sidónio Francisco Calisto, Escola Secundária 25 d Junho Lua-Lua

Professor

Referências

AFRIMAP; SOISA. A prestação efectiva de serviços públicos no sector da educação. Um relatório publicado pelo AfriMAP e pela Opens Soceity Initiative for Southern Africa. 2012.

AUTOR 1; AUTOR 2. A influência da indução de professores principiantes na qualidade de ensino no 1º grau do Ensino Básico em Moçambique. Revista Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores (RBPFP) v. 13 n. 24 (2020): (maio/agosto). Em prelo.

CAVACO, M. H.. Ofício do professor: o tempo e as mudanças. Porto: Porto Editora, 1993.

COUTO, C. Professor: O Início da Prática Profissional. Lisboa: Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.1998.

GARCÍA, C. M. Formação de Professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto editora. 1999.

HUBERMAN, M.. Ciclo de vida Profissional do ensino médio. Genebra: Universidade de Genebra. 1989.

JESUS, S. N. de.; SANTOS, J. C. V.. Desenvolvimento Profissional e Motivação dos Professores. Porto Alegre: RS. 2004.

MARCELO, C. Desenvolvimento Profissional Docente: passado e futuro. Lisboa: Revista de Ciências da Educação. 2009.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva. -2. ed. - Ijuí: Editora Unijuí, 2011.

NÓVOA, A. Vida de Professores. 2.ed. Lisboa: Porto Editora. 1995.

PACHECO, J. A; FLORES, M. A. Formação e avaliação de professores. Porto: Porto Editora. 1999.

PONTE, J. P.. O desenvolvimento profissional do professor de matemática. Educação e Matemática. Lisboa: SEM-SPCE. 1994.

PONTE, J. P.da. et al.. O início da carreira profissional de professores de matemática e ciências. São Paulo: Revista de Educação.2001.

SHULMAN,L.S. Conhecimento e ensino: fundamentos para a nova reforma. Cadernos cenpec | São Paulo, v.4 , n.2, p.196-229, dez. 2014.

SILVA, M.. O Primeiro Ano de Docência: O Choque com a realidade. Porto: Porto Editora. 1997.

TARDIF, M.; RAYMOND, D. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação & Sociedade, Campinas, v.21, n.73, p.209-244. 2000.

TARDIF, M. Saberes Docentes e Formação Profissional. 14ª edição, Editora Vozes, Rio de Janeiro, Brasil. 2012.
Publicado
15-04-2021
Como Citar
DEIXA, G.; CHICOTE, R. S.; CALISTO, S. F. Os primeiros passos na carreira docente: um estudo com professores moçambicano. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 13, n. 26, p. 67-78, 15 abr. 2021.