Estudo descritivo acerca dos efeitos do programa institucional de residência pedagógica/UFS no processo de formação continuada dos professores preceptores

  • LUIZ ANSELMO MENEZES SANTOS Universidade Federal de Sergipe
  • Ana Karolliny do Livramento Melo Universidade Federal de Sergipe
  • Fabio Kalil de Souza Universidade Federal de Sergipe
Palavras-chave: Residência Pedagógica. Formação Continuada de Professores. Educação Básica.

Resumo

Resumo: O Programa de Residência Pedagógica se inscreve de modo estratégico no âmbito de programas públicos educacionais para formação inicial de docentes para Educação Básica brasileira. Neste estudo focalizamos o impacto das ações empreendidas pelo Projeto Institucional da UFS para a formação continuada de preceptores participantes do Programa. Como método, optamos pela abordagem quantitativa com enfoque descritivo. Foi aplicado um questionário fechado para 31 docentes participantes, cujas respostas foram analisadas em seus aspectos positivos e negativos e feitas as devidas inferências estatísticas. Entre outros, os resultados sinalizam que o PRP contribui para o intercâmbio de experiências, para reaproximação do conhecimento acadêmico disciplinar e para o contato com residentes, possibilitando a atualização profissional dos seus preceptores. Foram apontados também entraves do Programa para seu desenvolvimento mais efetivo. A conclusão enfeixa principais achados e emplaca limites do estudo que representam janelas para novas pesquisas.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Karolliny do Livramento Melo, Universidade Federal de Sergipe

Graduanda de Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Sergipe - UFS; Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE; Integrante do grupo de pesquisa Formação e Atuação de Educadores - INTERAÇÃO. E-mail: ana.karollinymelo@gmail.com. ORCID DA AUTORA: https://orcid.org/0000-0001-7171-2636.

Fabio Kalil de Souza, Universidade Federal de Sergipe

Doutorando em Educação na Universidade Federal de Sergipe; Pedagogo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe; Integrante do grupo de pesquisa Formação e Atuação de Educadores - INTERAÇÃO. E-mail: fabioksouza@gmail.com. ORCID DO AUTOR:https://orcid.org/0000-0002-0323-5791.

Referências

AGRESTI, A.; FINLAY, B. Métodos estatísticos para as ciências sociais. Porto Alegre: Penso, 2012.
ALVARADO-PRADA, L. E, FREITAS, T. C., FREITAS, C. A. Formação continuada de professores: alguns conceitos, interesses, necessidades e propostas. Rev. Diálogo Educ., PR, v. 10, n. 30, p. 367-387, 2010. Disponível em: cos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/2464>. Acesso em: 24 Abr. 2020.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm. Acesso em: 24 Jul. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação (CNE). Resolução nº 2, de 1º de julho de 2015.Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Disponível em:http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=136731-rcp002-15-1&category_slug=dezembro-2019-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 29 Jun. 2020.

BRASIL, Ministério da Educação –- Portaria CAPES Nº 38 de 28 de fevereiro de 2018. Programa de Residência Pedagógica. Disponível em: mages/stories/download/legislacao/01032018-portaria-n-38-de-28-02-2018-residencia-pedagogica.pdf".>. Acesso em: 17 Mar. 2019.

COSTA, N. M. L.; A formação contínua de professores – novas tendências e novos caminhos. Holos, ano 20, dezembro de 2004. Disponível em: /ojs/index.php/HOLOS/article/view/48>. Acesso em: 18 Dez. 2019.
CRESWELL, J. W.. Métodos Mistos. In: Projeto de pesquisa: métodos qualitativos, quantitativos e mistos. RS: Artmed, 2010, pp. 238-265.
FARIA, Juliana Batista; PEREIRA, Júlio Emílio Diniz. Residência pedagógica: afinal, o que é isso?; R. Educ. Públ. Cuiabá, v. 28, n. 68, p. 333-356, maio/ago. 2019. Disponível em: /article/view/8393/5630>. Acesso em: 10 Jul. 2020.
GARCIA, Carlos Marcelo; Formação de professores: para uma mudança educativa.; Coleção ciências da educação – Século XXI. Porto Editora. Portugal, 1999.
GIGLIO, C. M. B.; LUGLI, R. S. G.; Diálogos pertinentes na formação inicial e continuada de professores e gestores escolares. A concepção do Programa de Residência Pedagógica na UNIFESP. Disponível em: .php/caduc/article/view/4173> Acesso em: 19 Dez. 2019.
GIL, A. C. Como classificara as pesquisas? In:Como elaborar projetos de pesquisa. Ed. 3. São Paulo: Atlas, 2002, p. 45-51.
GUIDI, Janete Aparecida. A influência do IDEB na formação continuada de professores. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Estadual de Maringá - Maringá, 2013.
HERNÁNDEZ, F.. Formação Docente: o desafio da qualificação cotidiana e a importância de saber como os docentes aprendem. Pátio Rev. Pedagógica, n. 4, 1998. Disponível em: C3%A3o%20Continuada/Artigos%20Diversos/Forma%C3%A7%C3%A3o%20Docente%20%20o%20desafio%20da%20qualifica%C3%A7%C3%A3o%20cotidiana.pdf> Acesso em: 05 Jul. 2020.
LEAL, Carolina de Castro Nadaf. Residência Pedagógica: representações sociais de formação continuada. Tese (Doutorado em Educação) Universidade Estácio de Sá - Rio de Janeiro, 2016.
MACHADO, L. V., CASTRO, A.. Uma experiência do Programa Residência Pedagógica com abordagem da teoria das inteligências múltiplas. In. Seminário de Integração e Socialização de Pesquisas e Práxis Pedagógica em Matemática - UNESC, n. 1., 2019, p.1-4. Disponível: File/5672/5146>. Acesso em: 04 Ago. 2020.
MONTEIRO, J. H.L., QUEIROZ, L. C., ANVERSA, A. L. B., SOUZA, V. F. M.. OPrograma Residência Pedagógica: dialética entre a teoria e a prática. Rev. HOLOS, n. 36, v. 3, e9545, 2020, p. 1-12. Disponível em: php/HOLOS/article/view/9545>. Acesso em 04 Ago. 2020.
MOREIRA, H.; CALEFFE, L. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador. 2ed. Rio de janeiro: Lamparina, 2008. p 69-94
MINAYO, M. C; SANCHES, O. Quantitativo-qualitativo: oposição ou complementaridade? Rev. Caderno de Saúde Pública n. 9, v. 3, 239-248, 1993.
PAULA, S. G. de. Formação continuada de professores: perspectivas atuais. Rev. Paidéia, MG, ano 6, n. 6, p. 65-86, 2009. Disponível em: /paideia/article/view/944/715> Acesso em: 04 Ago. 2020.
RABELO, A. O. A remuneração do professor é baixa ou alta? Uma contraposição de diferentes referenciais. Educ. rev., Belo Horizonte, v. 26, n. 1, p. 57-87, Apr. 2010. Disponível em: . Acessado em: 30 Ago. 2020
RICHARDSON, Roberto J. e colaboradores. Metodologia Mista. In: Pesquisa Social: métodos e técnicas. Ed. 3 revista e ampliada. São Paulo: Atlas, 2009.
SAMPIERI, Roberto; COLLADO, Carlos; LUCIO, Maria. Metodologia de Pesquisa. Tradução de Daisy Vaz de Morais. 5. ed. Porto Alegre: Penso, 2013.
SANTOS, A. H.; SANTOS, H. M. N.; JUNIOR, B. S.; SOUZA, I. S.; FARIA, Taciana de Lisboa. As dificuldades enfrentadas para o ensino de ciências naturais em escolas municipais do sul de Sergipe e o processo de formação continuada. XI Congresso Nacional de Educação. Pontifícia Universidade Católica do Pará, Curitiba, 2013. Disponível em: Acesso em: 05 Abr. 2020.
SOUSA, A. M. M.; NETA, M. L.S.; JUNIOR, A. G. M.. Programa Residência Pedagógica: formação continuada de professores de matemática. Revista Educação & Ensino. Fortaleza, v. 3, n. 2, jul./dez. 2019. Disponível em: .uniateneu.edu.br/index.php/revista-educacao-e-nsino/article/view/38> Acesso em: 05 Abr. 2020.
ZEICHNER, K.M. Uma agenda de pesquisa para a formação docente. Rev. Formação Docente, Belo Horizonte, v.1, n.01, p. 13-40, ago/dez.2009. Disponível em: w.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp> Acesso em: 18 Ago. 2020.
Publicado
15-04-2021
Como Citar
SANTOS, L. A. M.; DO LIVRAMENTO MELO, A. K.; KALIL DE SOUZA, F. Estudo descritivo acerca dos efeitos do programa institucional de residência pedagógica/UFS no processo de formação continuada dos professores preceptores. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 13, n. 26, p. 201-218, 15 abr. 2021.