A vivência na residência pedagógica em química: aspectos formativos e reflexões para o desenvolvimento da prática docente

  • Flávia C. G. C. Vasconcelos UFPE
  • João Roberto Ratis Tenório da Silva Universidade Federal de Pernambuco
Palavras-chave: Autonomia. formação de professores. residência pedagógica.

Resumo

O Programa da Residência Pedagógica é apresentado como um projeto inovador que estimula a articulação entre teoria e prática nos cursos de licenciatura. Além de discutir a busca de melhorias na prática formativa do licenciando, esta pesquisa apresenta as percepções de licenciandos em Química que participaram do primeiro edital da CAPES, edital N. 8/2018 do campus do Agreste da Universidade Federal de Pernambuco. Mediante os dados apresentados, os residentes conseguiram desenvolver habilidades que versam na prática docente, atendendo aos objetivos do programa, em uma perspectiva de um futuro profissional que reflete a sua prática. Ademais, também foi percebido a necessidade de momentos formativos para os professores preceptores, bem como de uma melhor atuação da gestão escolar na receptividade do programa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: Acesso em: 28. set. 2020.

BRASIL. CNE/CP. Resolução CNE/CP 01/2002, de 18 de Fevereiro de 2002, Resolução CNE/CP 02/2002, de 19 de Fevereiro de 2002. Brasília/DF, 2002. Disponível em:. Acesso em: 25 de set. 2020.

CAPES. Acordo de Cooperação Técnica N. 6/2018 da CAPES. Processo N. 23038.007085/2018-62. Disponível em: Acesso 24 set. 2020.

CAPES. Edital CAPES nº 01/2020. Programa de Residência Pedagógica. Disponível
em: . Acesso em 28 set. 2020.

FAZENDA, I. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia? São Paulo: Loyola, 1979.

FERREIRA, M.; MARTINS, E.; GONÇALVES, K. O estágio supervisionado como espaço de reflexão sobre o exercício da docência em química no ensino médio. Form. Doc., Belo Horizonte, v. 11, n. 20, p. 11-26, jan./abr. 2019. Disponível em . Acesso: 28 set. 2020.

FLICK, U. Introdução a Pesquisa Qualitativa. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

KEMMIS, S.; WILKINSON. A pesquisa-ação participativa e o estudo da prática. IN: DINIZ-PEREIRA; ZEICHNER (Org.) A pesquisa na formação e o trabalho docente. 2 ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011.

LEAL, S.M.; BORGES, M.C.; RIBEIRO, B.O.L. Discussão sobre formação de professores, inicial e continuada e a relação com a nova BNCC. Educação e Fronteiras On-Line. Dourados/MS, v.9, n.26 p. 6-21, maio/ago. 2019. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/educacao/article/view/12771/6111 Acesso: 29 set. 2020

MALDANER, O. A Formação inicial e continuada de professores de Química: professores/pesquisadores. 1 ed. Ijuí, RS: Ed. Unijuí, 2000.

MALDANER, O.A.; FRISON, M.D. Constituição do Conhecimento de Professor de Química em Tempos e Espaços Privilegiados na Licenciatura. In: NERY; MALDANER (Orgs.) Formação de professores: compreensões em novos programas e ações. Ijuí: Ed. Unijuí, 2014, p.43-81.

OLIVEIRA, M. M. Como fazer pesquisa qualitativa. 3. Ed. Revista e ampliada. – Petrópolis – RJ: Vozes, 2010.

PEREIRA, M.D.; FONTES, T.A.; SILVA, G.G.I.; COSTA, C.F.T. Contribuições do psicólogo escolar em relação ao processo de motivação do aluno no contexto educacional. Anais do XX Congresso de Psicologia da Universidade Tiradentes (Unit). 2019. Disponível em: https://www.psicologia.pt/artigos/textos/A1335.pdf Acesso 30 set. 2020.

SIQUEIRA, G.G.; WECHSLER, S.M. Motivação para a aprendizagem escolar: possibilidade de medida. Avaliação Psicológica. Vol. 5, n. 1, junio, 2006, p. 21-31. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/3350/335027179004.pdf Acesso: 30 set. 2020.

SILVA, M.C.; MARTINS, I.G.R. Representações sobre as relações teoria-prática e universidade-escola no Programa de Residência Pedagógica. Anais do XII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação e Ciências (XII ENPEC). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN, 2019. Disponível em: http://abrapecnet.org.br/enpec/xii-enpec/anais/resumos/1/R1618-1.pdf Acesso: 30 set. 2020.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011

ZEICHNER, K.M. Uma Análise Crítica sobre a “Reflexão” como Conceito Estruturante na Formação Docente. Educação & Sociedade. Campinas: CEDES, v. 29, 2008, p.535-554.

ZEICHNER, K. M.; LISTON, D. P. Reflective teaching: An introduction. Mahwah, NJ: Erlbaum,1996.
Publicado
22-12-2020
Como Citar
VASCONCELOS, F. C. G. C.; SILVA, J. R. R. T. DA. A vivência na residência pedagógica em química: aspectos formativos e reflexões para o desenvolvimento da prática docente. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 12, n. 25, p. 219-234, 22 dez. 2020.