Residência pedagógica nas IES: programa de aperfeiçoamento do estágio curricular obrigatório?

  • Fernanda Silva Veloso Universidade Federal do Paraná - UFPR
  • Altair Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Residência pedagógica. Estágio supervisionado. Formação de professores.

Resumo

Este artigo tem a intenção de expandir a discussão sobre o programa Residência Pedagógica (PRP) inserindo no debate um aspecto de fundamental importância para a compreensão das dificuldades de implementação de uma efetiva política de estágio, universal e isonômica, e não apenas ações isoladas. Com base numa breve análise do teor dos Editais CAPES 06/2018 e 01/2020, depreende-se, do pano de fundo da proposta lançada, a esquiva do enfrentamento direto do estágio curricular obrigatório, desconsiderando todo um percurso histórico de construção conceitual. Em face das condições incipientes do programa, os autores consideram desaconselhável se garantir equivalência do estágio obrigatório a discentes que participem do PRP, reconhecendo que se impõe a reconfiguração do estágio para formação de professores do ponto de vista operacional, para que, respeitadas as especificidades, possa efetivamente ser posto em prática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANPED. A política de formação de professores no Brasil de 2018: uma análise dos Editais CAPES de Residência Pedagógica e PIBID e a reafirmação da resolução CNE/CP 02/2015. Rio de Janeiro, ANPED, 2018. Disponível em: http://www.anped.org.br/news/em-audiencia-no-cne-anped-e-entidades-de-pesquisa-repudiam-submissao-de-formacao-de-professores. Acesso em: 1º maio 2020.

ANPED, ANFOPE et al. Nota das entidades em relação à Residência Pedagógica. Disponível em: https://www.fe.unicamp.br/pf-fe/noticia/3946/manifesto_programa_
residencia_pedagogica.pdf. Acesso em: 14 maio 2020.

ARAÚJO, O. H. A. “Nova” Política Nacional de Formação de Professores com residência pedagógica: para onde caminha o estágio supervisionado? Série Estudos, Campo Grande, MS, v. 24, n. 52, p. 253-273, set./dez. 2019. Disponível em: https://www.serie-estudos.ucdb.br/serie-estudos/article/view/1270. Acesso em: 10 abr. 2020.

BAZZO, V. L.; SCHEIBE, L. De volta para o futuro... retrocessos na atual política de formação docente. Revista Retratos da Escola, Brasília, 13(27), 669-684, set./dez, 2019. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/1038. Acesso em: 02 jun. 2020.

BRASIL. Edital CAPES 01/2020 que dispõe sobre a Residência Pedagógica. Disponível em: https://capes.gov.br/images/novo_portal/editais/editais/06012020-Edital-1-2020-Resid%C3%AAncia-Pedag%C3%B3gica.pdf. Acesso em: 05 mar. 2020.

BRASIL. Edital CAPES 06/2018 que dispõe sobre a Residência Pedagógica. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/editais/01032018-Edital-6-2018-Residencia-pedagogica.pdf. Acesso em: 20 fev. 2020.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Disponível em: http://pne.mec.gov.br/18-planos-subnacionais-de-educacao/543-plano-nacional-de-educacao-lei-n-13-005-2014. Acesso em: 18 mar. 2020.
BRASIL. Lei nº 11788, de 25 de setembro de 2008. Dispõe sobre o estágio de estudantes. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11788.htm. Acesso em: 30 abr. 2020.
BRASIL. Ministério da Educação. Lei Nº 9.394/1996. Lei de Diretrizes e Bases de Educação (LDB). Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 02 fev. 2020.

BRASIL. Parecer CNE/CP 28/2001. Conselho Nacional de Educação/Conselho Pleno. Diário Oficial da União de 18/02/2002.

BRASIL. Portaria nº 259, de 17 dezembro de 2019. Dispõe sobre o regulamento do Programa de Residência Pedagógica e do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/novo_portal
/documentos/regulamento/19122019_Portaria_259_Regulamento.pdf. Acesso em: 19 fev. 2020.

BRASIL. Resolução CNE/CP 02, de 1º de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Conselho Nacional de Educação/Conselho Pleno. Diário Oficial da União de 25/06/2015.

BRASIL. Resolução CNE/CP 02, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Conselho Nacional de Educação/Conselho Pleno. Diário Oficial da União de 20/12/2020.

CINTRA, P. C. S.; COSTA, R. L. Diretrizes Curriculares Nacionais para formação de professores para Educação Básica de 2015 e 2019: Perspectivas prática e emancipadora. Research, Society and Development, v. 9, n. 9, 2020. Disponível em: https://www.serie-estudos.ucdb.br/serie-estudos/article/view/1270. Acesso em: 29 jul. 2020.

JARDILINO, José Rubens Lima. Políticas de formação de professores em conflito com o currículo: estágio supervisionado e PIBID. In: Revista Educação, Santa Maria, v. 39, n. 2, p. 353-366, maio/ago. 2014. Disponível em: http://www.repositorio.
ufop.br/bitstream/123456789/4934/1/ARTIGO_Pol%C3%ADticasForma%C3%A7%C3%A3oProfessores.pdf. Acesso em: 31 maio 2020.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágios Supervisionados e o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência: duas faces da mesma moeda? Revista Brasileira de Educação, v. 24, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=
sci_arttext&pid=S1413-24782019000100200&tlng=pt. Acesso em: 13 mar. 2020.

RODRIGUES, Micaías Andrade. Quatro diferentes visões sobre o estágio supervisionado. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, v. 18, n. 55, p. 1009-1034, Dec. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-2478201
3000400011&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 02 jun. 2020.

SILVA, K. A. C. P.; CRUZ, S. P. A Residência Pedagógica na formação de professores: história, hegemonia e resistências. Momento: diálogos em educação, v. 27, n. 2, p. 227-247, mai./ago, 2018. Disponível em: https://periodicos.furg.br/momento/article/view
/8062. Acesso em: 22 jun. 2020.

UFG. Fórum de Licenciaturas. Nota de Repúdio do Fórum de Licenciaturas ao Edital nº 6/2018 CAPES, referente à Residência Pedagógica. Disponível em: https://
forumlicenciatura.prograd.ufg.br/n/104913-residenciapedagogica. Acesso em: 04 nov. 2018.
UFPR. CEALI. Avaliação dirigida à comunidade universitária sobre o Edital Capes nº 06/2018, que institui o Programa de Residência Pedagógica. Curitiba: CEALI, 2018.
VÁSQUEZ, A. Filosofia da práxis. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1968.
Publicado
15-04-2021
Como Citar
SILVA VELOSO, F.; PIVOVAR, A. Residência pedagógica nas IES: programa de aperfeiçoamento do estágio curricular obrigatório?. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 13, n. 26, p. 187-200, 15 abr. 2021.